Blog do Pedro Hauck: Abril 2014

23 de abril de 2014

Escalada em família

Com uma previsão de tempo pessimista para Curitiba no feriado de Páscoa, fui obrigado a postergar meu curso de escalada agendado para estes dias e como não queria ficar debaixo d'água, resolvi ir para São Paulo visitar meus pais e ver um pouco de sol, além de mostrar pra Maria Tereza os locais onde comecei a escalar, há mais de 16 anos atrás.

Nestas idas a São Paulo, eu penso como minha região (região de Bragança Pta) é privilegiada para quem  gosta de escalada, com muitos locais bonitos, paredes até grandes e sempre tempo bom! Acabei indo para uma cidade onde ministro meus cursos no Estado, Pedra Bela, onde em 3 anos, nunca choveu numa data marcada para curso de escalada!

Acabou que minha irmã, Caiti, também foi passar o feriado na casa do meu pai junto com o namorado, Julien, que é suíço e desde que mora no Brasil nunca mais escalou. Ele estava bem afim de subir pedra e eu de levar minha irmã para escalar pela primeira vez, pois sempre achei que ela fosse se dar bem, já que ela fez circo, yoga e um monte de coisas. Dito e feito, eu, a Maria Tereza com a Caiti e o Julien acabamos indo para a Pedra da Maria Antonia escalar umas vias fáceis e relativamente longas.

A Pedra da Maria Antonia é conhecida por suas vias de cerca de 100 metros de altura, algumas bem fáceis, como a Mãe de Prata, aberta pelo André Prata que é o acesso mais fácil ao cume. Acabei escolhendo a via "Na Berola" aberta pelo meu sócio na loja AltaMontanha Rafael Wojcik e o Mario Arnauld que é um pouco mais difícil e dá uma sensação de parede, exatamente por ter uns 120 metros de altura.

A via é muito interessante. Minha irmã que nunca tinha tido contato com a rocha estranhou a sapatilha e a aderência, mas foi se acostumando com isso e também com aquela sensação estranha de ficar pendurada na parada. Alternei algumas guiadas com a Maria Tereza, que já está guiando vias que não conhece, muito bem, dando segurança de cima sem medo e com bastante confiança, foi muito legal ver o desenvolvimento dela nestes 4 meses.

Fizemos o cume e pudemos ter uma pausa lá em cima para esticar o pé (sem sapatilha) e curtir o visual, inclusive para ver uma revoada de uns 20 tucanos, coisa que nunca havia visto antes! 

Rapelamos por uma via ao lado mais empinada e no final ainda tivemos o gostinho de passar um perrenguezinho ao rapelar à noite, nada demais. Por fim foi bacana poder ter escalado com pessoas que eu gosto e ver que elas também gostaram de escalar! Espero poder escalar muitas vezes com eles ainda. Agora só preciso escalar com minha irmã mais velha, a Iluá, que já escala, mas nunca foi influenciada por mim. Ela mora na Inglaterra e nunca escalou por aqui. Tá na hora disso mudar!

A Pedra da Maria Antonia, localizada no município de Pedra Bela SP.

Minha irmã Caiti nos primeiros movimentos da via

Meu cunhadinho Julien escalando depois de muito tempo!

Maria Tereza já escalando muito bem!

Maria guiando um dos lances da via.

Eu e minha irmã Caiti.

Maria guiando outra enfiada da via.

Os 3 na ultima parada da via antes do cume.

Pra mostrar que a rocha de Pedra Bela não é granito, é um Gnaiss!

Panorâmica do cume com vista para a Pedra do Santuário.
 Ah, quem não pode fazer o curso no feriado por causa da Chuva, a nova data será no feriado de 1 de Maio. Entre em contato com a Agência GenteDeMontanha e veja como participar!

10 de abril de 2014

Ascensão ao Llullaillaco; a montanhas dos Incas, em vídeo


Llullaillaco noturno.

No fim de 2013 e inicio de 2014, eu Luiz Antoniutti e seu filho Luca Antoniuti realizamos uma expedição "relâmpago" aos Andes, onde em vinte e poucos dias subimos 3 cumes, sendo que 2 eram com mais de 6 mil metros.

A expedição teve seu ápice com a ascensão do Llullaillaco, montanha com 6740 metros de altitude que é a sétima mais alta dos Andes e é onde fica o sítio arqueológico mais alto do mundo. Isso tudo porque os Incas, há mais de 500 anos atrás, subiram esta montanha e realizaram ali em cima um ritual, onde sacrificaram 3 crianças e fizeram várias oferendas.

Por conta desta e de outras experiências, montei uma palestra sob o tema: "O montanhismo arqueológico dos Incas". Decidi apresentar esta palestra no Clube Paranaense de Montanhismo e apesar de haver poucas pessoas presentes, foi talvez a melhor palestra que já ministrei. Há mais de 12 anos ministro palestras e neste meio de tempo fiz uma centena delas, mas pela primeira vez pude misturar meus conhecimentos com minha experiência e se digo que foi uma das melhores que já ministrei foi por isso e não por minhas habilidades na fala.

Enfim, a palestra foi se alongando devido o interesse ao tema pelo público, o montanhismo arqueológico nos Andes. No total, 2 horas de conversa. No final prometi que iria mostrar um vídeo sobre minha ascensão ao Llullaillaco, mas que isso ia ficar pra mais tarde. Pois bem aqui está.



:: Veja o tracklog do Llullaillaco no Rumos: Navegação em Montanha!

8 de abril de 2014

Palestra, publicações e Programa na Mochila

Trabalho a todo vapor! Além das obrigações, nos últimos dias andei escrevendo um pouco sobre o que gosto (montanha), atualizando minha coluna no AltaMontanha com um tema muitas vezes negligenciado pela maioria dos escaladores, o uso do Capacete: http://altamontanha.com/Colunas/4337/capacete-na-escalada-usar-ou-nao

Ainda atualizando espaços de opinião, tive a oportunidade de relatar minha experiência em organizar um evento de montanhismo que ocorreu no mês passado, O Dia das Mulheres na Montanha, em comemoração ao Dia Internacional das Mulheres (8 de Março). Este relato foi publicado na revista Go Outside: http://gooutside.uol.com.br/2758

E não é só isso. Daqui a pouco vai pro ar mais um Programa na Mochila, onde irei fazer uma apresentação especial com o tem: "Geologia das Montanhas". Claro que é um tema grande com muita coisa. A linguagem será para os não especialistas, focado pra galera entender um pouco sobre como se formam as montanhas, daqui e de locais como os Andes. O link é http://twitcam.livestream.com/g047x

E pra fechar, amanhã, quarta dia 9, irei apresentar uma palestra no CPM (Clube Paranaense de Montanhismo) com o tema: Antes dos primeiros: O montanhismo dos Incas.Trata-se de uma palestra onde irei falar sobre o conhecimento que envolve este tema interessantíssimo, que inclui descobertas de múmias e objetos deixados por este povo pré colombiano facinante. Para acabar, irei narrar minha escalada no Vulcão Llullaillaco, de 6740 metros que é onde fica o sítio arqueológico mais alto do mundo. Apareçam!

Outras palestras surgirão e em breve irei divulgar...

Mulheres na montanha: Maria Tereza Ulbrich ilustrou a matéria na Go Outside.

Capacete na escalada: Rafael Wojcik e eu, quase sempre usamos, quase....

Incas na montanha. Auto retrato no cume do Llullaillaco, montanha de 6740m onde fica o sitio arqueológico mais alto do mundo!