22 de dezembro de 2010

Metrópole da Floresta

Manaus, capital do Amazonas, o maior estado do Brasil. Se o Amazonas fosse um país, ele seria o décimo oitavo maior do mundo, sendo maior que a França, Espanha, Grécia e Suécia juntos. É um estado gigante e vazio...

Aqui só tem dois municipios com mais de 100 mil habitantes, Parintins e Manaus. Parintins tem só com 100 mil, mas Manaus está com quase 2 milhões de habitantes! Dois milhões de pessoas isoladas do resto do Brasil, pois aqui não há estradas, só rios.... A BR 319, que liga Manaus ao resto do país, só existe no papel. Ela já foi asfaltada, mas foi engolida pela floresta. Para chegar ao resto do Brasil, é preciso subir o rio Madeira até Porto Velho, cerca de 5 dias de balsa, ou descer o Amazonas até Belém, em outros 5 dias, num custo, pra carro, de cerca de mil reais.

Por isso tudo aqui é caro. A palavra "tele" é prefixo pra muitas outras palavras, telecomunicações, teledetecção, teleconferencia.... é a maneira de diminuir as distâncias. O engraçado é que quem chega aqui de avião, e de noite, como eu fiz, nem dá pra perceber que estamos isolados pela maior floresta de clima quente do planeta, isso porque Manaus é uma metrópole como qualquer outra na América Latina, onde os espaços construidos pouco lembram as paisagens naturais.

Comecei o dia de hoje caminhando pelo Porto, após uma longa jornada de ônibus da casa do Eduardo até lá. Incrível, uma cidade que se comunica com o resto da civilização por porto e aeroporto ter estas estruturas tão precárias, mas importantes...

Não tive tempo hoje de ver as coisas bonitas do centro, o Teatro e outros prédios que são herança da época em que a borracha fazia a riqueza da região, vi só o centro mijado e cheio de lixo, mas com coisas interessantes de um local ocidental no meio de um lugar que não é.

Após deixar o centro, fui conhecer o parque do Mindu e tentar observar um pouco da floresta dentro da cidade. Minha maior curiosidade era conhecer um igarapé, que para minha decepção era mais sujo que o rio Belém de Curitiba, não adianta, cidade é cidade...

Resumindo o dia foi assim, muito busão e urbanização e nada de Amazônia que não fosse calor. Aliás, não posso deixar de reclamar do sistema de transporte de Manaus: Péssimo! Segue abaixo as fotos:


Centro

Transporte para o resto do país

 Zona portuária

Porto

 Sujeira no Rio Negro






 Fauna de Manaus

 Igarapé urbano

 Folha gigantes de um Tucum (Palmeira)

 Jeferson, Melanie e eu no parque

 A alemã Melanie (http://terrafirme.blogsport.de) e o Natal na Amazônia

Tortura do busão

6 comentários:

Miriam Chaudon disse...

Que coisa né , ainda não aprendemos a urbanizar sem sujar , destruir e desfigurar...

Ana Paula disse...

Parabéns pelas fotos! Tenho curiosidade para conhecer Manaus :D

Bea disse...

mas bah, pedro, que cidade que não curti nada foi manaus. feia, suja e sem charme algum embora tenha a floresta no seu quintal. boa viagem e tudo de bom em 2011.

tacio philip disse...

Manaus é muito show, só o calor e umidade que são insuportáveis! Enquanto vc não passeia pelo centro, veja umas fotos aqui:
http://www.tacio.com.br/tacio/fotografia/index.php?pasta=2007-04-24_manaus/

E o porto onde você foi é alucinante, passei alguns dias indo todo dia lá! E não deixe de comer/tomar as vitaminas e saladas de frutas vendidas nas ruas!

Abs!

Paulo Roberto - Parofes disse...

Mal começou a viagem e já está curtindo hein...Bueno!
Nos vemos logo, abraços

MAURO BECHMAN disse...

Pedro Parabéns pelo Blog! Agora vc esqueceu de visitar e registrar nas fotografias e no diário, os igarapés geladinhos nas estradas AM010 e BR 174, o cheese caboquinho - huuummmm, que delicia! - o encontro das águas. Espero que vc tenha mais tempo na cidade do calor da próxima vez!
Grande abraço e saudações geográficas!