Blog do Pedro Hauck: Elcio Douglas Ferreira, o cara!

12 de novembro de 2009

Elcio Douglas Ferreira, o cara!


Elcio no cume do Aconcagua de camiseta, só ele mesmo!!!!

Elcio é um mito vivo do montanhismo no Paraná, mas fora de lá ele é pouco conhecido, talvez porque ele seja uma pessoa discreta ou porque ele nunca subiu montanha fora do Paraná, Santa Catarina embora já tenha realizado feitos notáveis nos Andes.

Ele já foi escalador, chegou a escalar 7c, mas parou pois gosta mesmo é de caminhar e se tornou um caminhante de nossas serras como ninguém.

Na década de 1990 ele foi o responsável pela abertura da primeira travessia Ciririca Graciosa, que é outro mito no Paraná, uma travessia difícil, sem trilhas e que passa por diversos tipos de terreno. Na ocasião esteve junto Oséias de Araujo e Corrêa e se orientaram com bússola e carta topográfica para achar uma saída saindo do Ibitiraquire até sair no marco 22 da estrada da Graciosa.

Um dos maiores parceiros do Elcio foi o Oséias, chamado pelos amigos como Black. Ele levou o montanhismo de travessias inatas até o cúmulo e morreu na Serra da Farinha Seca em um dia chuvoso que ninguém iria querer sair de casa. Até hoje quando há dias a chuva não cessa em Curitiba e junto com ela vem o frio e a neblina, meu parceiro de montanha Júlio Fiori diz: "O dia pra se morrer na Serra".

Além de Black, outro parceiraço do Elcio era o Taylor Thomas, que mais tarde afundou-se na escalada em rocha e se tornou um dos melhores do Paraná. Taylor ficou famoso por abrir a via "Musgos eternos das mentes delirantes" no pico do Ibitirari, a maior parede do Sul do Brasil, via que ainda não teve repetição, pois é um sétimo grau E5!

Pois bem, o Elcio com o Taylor fizeram muitas loucuras juntos. Na passagem do ano de 1999 para 2000, junto com Ivon Cezar Sales, o Indio, em pleno verão com suas chuvas intermináveis, eles fizeram a travessia intitulada "Travessia do Milênio", que consistia em sair do Bairro Alto de Antonina, na baixada litorânea do Paraná, subir o Pico do Ferraria por sua pouco explorada crista que desce até o rio Cotia, logo atravessar toda a Serra do Ibitiraquire, passando pelo Taipabuçu, Caratuva, Itapiroca, Tucum, Cerro Verde, Luar, Ciririca e enfim sair na civilização na estrada da Graciosa. Quem não sabe o que é isso, basta ver a postagem abaixo. É uma travessia latitudinal na parte mais escarpada da Serra do Mar paranaense, um feito realizado por poucos até hoje.

A parte mais engraçada de toda essa fodição, foi que eles chegaram no fim da travessia famintos, pois quem conhece o Elcio já sabe, ele não leva nada pra comer em suas caminhadas. Uma macumba fresca na curva da Santa ao lado da Rodovia da Graciosa foi a salvação. Taylor e Índio brigaram pra ver quem devorava a galinha e o Elcio, que é vegetariano, se lambusou de comer arroz e melão, o melhor da vida dele!

Além destas loucuras serranas, recentemente ao lado do catarinense Arlindo Rossi, Elcio fez uma das travessias mais longas do Sul do Brasil em apenas 19 horas e vinte minutos. Trata-se da Travessia entre o morro do Araçatuba, que fica no Paraná, até o Monte Crista, em Santa Catarina, uma pernada gigante de 68 quilômetros que poucos fazem em menos de 3 dias!

Entretanto o que fez do Elcio um cara famoso, foi sua escalada relâmpago no Aconcagua no ano passado. Ele nunca tinha ido pra Mendoza, nunca tinha escalado aquelas montanhas secas e de aproximação longa e elevadíssima altitude. Eu fui um dos que disseram pra ele não tentar fazer a mesma coisa que ele fazia na Serra do Mar, pois lá a altitude dificulta tudo. Vi no final que o cara pode tudo mesmo!

Ele ignorou tudo e resolveu ir para a montanha de sua maneira. Na mochila, algumas caixas de chocolate, amendoim. Barraca ele levou só até Plaza de Mulas, era pesada e inútil. Fogareiro, pra quê?

Pois bem, nosso colega Elcio chegou no cume do Aconcagua em apenas 3 dias, sem se aclimatar, sem conhecer a montanha, sem pegar mula e além de tudo, sem levar blusa! Ele disse que estava muito quente e fez cume de camiseta!!!!!

Pois é, estas poucas linhas são muito pequenas para dizer quem é Elcio Douglas. Quem quiser conhecer tem que passar um fim de semana com ele na Serra. Se alguem tiver pique, tem que correr atrás, pois o cara é mesmo muito foda!

Parabéns Elcio por seus 22 anos de montanhismo e que continue por mais outros vinte anos! Aliás, você é o cara!!


5 comentários:

Esdras Daniel disse...

Nunca tinha ouvido falar dele mas fazer cume no Aconcagua de camiseta, sem aclimatar e na base de chocolate é digno de respeito. Realmente é "o cara".

Odilei Medeiro disse...

Parabéns pela matéria,
Temos que valorizar esses homens e seus feitos. Aconcágua de camiseta, esse sabe !!!
Parabéns pela matéria mais uma vez...

Marumbinista 82 disse...

Tive o prazer de conhecê-lo e bater um papo pessoalmente...o cara realmente tem histórias pra contar.

Abs

Esdras Daniel disse...

AÊ Pedro,

Estou tentando descolar o guia do Anhangava mas pela net parece estar esgotado em tudo quanto é loja (cheguei a pagar um em uma loja que não tinha no estoque).
Sabe de algum lugar no Paraná que vende? Se rolar uma loja virtual melhor ainda.

valeu

Taylor Thomaz disse...

Bem agradeço os comentários, no entanto não gosto desta conotação "um dos melhores escaladores do Paraná" pois simplesmente não existe melhor ou pior, mas sim pessoas que gostam do que fazem, e a Musgos não se trata de sétimo grau E5, e sim um VISup (A1/7b) E3/4 pois na verdade somente são 3 cordadas que seriam de E4, as cordadas de sétimo grau foram guiadas em artificial e livradas de segundo e a via só não foi repetida pq trata-se de praticamente de uma travessia e possui apenas uma chapeleta na 16ª cordada então torna-se muito difícil encontrar a linha original da via.
Abrass